FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Fetracom

Mais de 166 mil em Goiás podem entrar na faixa de isenção do IR

Publicado em : 19/10/2021

Fonte : O Popular -

Se aprovado o projeto de lei do governo federal, que por ora está travado no Congresso Nacional, a reforma do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) deve levar mais 166.056 contribuintes em Goiás para a faixa de isenção do tributo, elevando para 570.036 o total no Estado. A quantidade se refere aos contribuintes que recebem salário de até R$ 2.500.

O aumento do número de beneficiados é de 41,1%, comparando a quantidade de isentos hoje, em Goiás (403.980), com o número total (570.036) de pessoas que poderão deixar de pagar o imposto a partir da aprovação do projeto.

Os dados são do Ministério da Economia, segundo o qual, Goiás conta, atualmente, com 1.020.951 contribuintes. Com a reforma do imposto de renda, aproximadamente 16,3% dessas pessoas deixarão de pagar o imposto. Hoje, a faixa de isenção, que pode passar para R$ 2.500, vai até R$ 1.903,98 e estava congelada desde 2015.

O subsecretário de direito econômico do Ministério da Economia, Alexandre Ywata de Carvalho, afirma que o recorte estadual tem o objetivo de detalhar para a população de cada ente federado os impactos da proposta, que agora está sob análise do Senado.

Segundo ele, além de isentar contribuintes, os que continuam pagando o imposto, ou seja, os que recebem mais de R$ 2.500 por mês, também serão beneficiados. “Por causa da escada do imposto de renda”, explica.

Alexandre Ywata afirma que “mesmo o contribuinte que tem uma renda muito alta também vai ter redução no seu imposto de renda total, porque cada uma das faixas vai sofrer redução de alíquota”.

O subsecretário diz ainda que a medida não trará impactos na trajetória da dívida pública, no médio e longo prazo, porque a redução de arrecadação tributária prevista com o projeto, de R$ 47 bilhões, é compensada pela arrecadação federal, que deve ter crescimento estrutural adicional de R$ 110 bilhões em 2021, de acordo com a previsão da Secretaria de Política Econômica (SPE), do Ministério da Economia.

Mudança

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) havia prometido, durante a campanha eleitoral, isentar brasileiros que recebem até cinco salários mínimos. Depois, mudou o discurso e disse que isentaria os que recebem até R$ 3 mil – valor R$ 500 a mais que o que está no projeto de lei atualmente.

Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco Nacional), a isenção não corrige toda a defasagem da tabela. A associação defende que deveriam ficar isentos contribuintes que recebem até R$ 4.022,89.

Yawta afirma, porém, que quando a reforma foi discutida, foi preciso analisar a arrecadação do governo e, de outro lado, o benefício ao cidadão. “Você tem que sopesar o benefício que você pode fornecer ao cidadão com a arrecadação, de outro lado. Quanto mais isenção o governo fornecer ao cidadão, de um lado, você acaba incorrendo em uma maior perda de arrecadação, do outro.”

O levantamento do Ministério da Economia também apresenta os dados das pessoas jurídicas, que vão ser impactadas pela reforma. A medida prevê queda geral do imposto de renda para empresas do lucro real e presumido. Goiás terá 32.945 empresas beneficiadas, com um total de 476.037 empregados.

 

Em Goiânia, número de isentos deve crescer 28,4% 

Em Goiânia, se o projeto de reforma do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), que tramita no Congresso Nacional, for aprovado, a quantidade de contribuintes que vai entrar na faixa de isenção deve aumentar em, aproximadamente, 28,4%.

Atualmente, de acordo com dados do Ministério da Economia, a capital goiana possui 356.310 contribuintes, dos quais 149.669 são isentos. Com a proposta, que muda o teto da isenção de R$ 1.903,98 para R$ 2.500, o número de beneficiados passa para 192.125. Na análise do Centro-Oeste, a pasta prevê que mais 408.909 contribuintes sejam beneficiados com a isenção. Atualmente, na região, há 2.917.662 contribuintes.

Desses, 987.785 são isentos. Se o projeto de lei for aprovado, a quantidade total de pessoas que vai deixar de pagar o imposto passa para 1.396.694.

O aumento no Centro-Oeste, portanto, é de 41,4%, na comparação entre a quantidade de isentos hoje e a que vai ser beneficiada se o texto entrar em vigor. Se analisados o impacto na região da queda do imposto de renda para empresas do lucro real e presumido, 92.226 empresas podem ser beneficiadas. O Ministério da Economia calcula um total de 1.774.921 empregados nessas instituições.

Essas são projeções regionais que a pasta faz enquanto o projeto de lei tramita no Congresso Nacional. O texto foi aprovado e alterado na Câmara dos Deputados, por meio do texto substituto proposto pelo relator, o deputado Celso Sabino (PSDB-PA).

Agora, passa por análise no Senado. Atualmente, a matéria tramita na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa legislativa.





Goiás tem mais de 12 mil na fila do INSS

Goiás tem mais de 12 mil na fila do INSS

 29/11/2021

 O Popular

A fila da aposentadoria aumentou no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com as interrupções no atendimento devido às medidas adotadas durante a pandemia de Covid-19. Em Goiás, segundo dados do governo federal, havia até quinta-feira (25) um total de [...]






Valor da cesta básica tem alta de 9,72% em Goiânia

Valor da cesta básica tem alta de 9,72% em Goiânia

 11/11/2021

 O Popular

O valor da cesta básica em Goiânia passou de R$518,77 para R$569,17 neste mês, uma elevação de 9,72%. É o que aponta pesquisa do Procon Goiânia, divulgada nesta quarta-feira (10). Para realizar o levantamento foram analisados os preços de [...]



Por que o custo de vida continua subindo tanto?

Por que o custo de vida continua subindo tanto?

 04/11/2021

 Hoje Centro Sul

Nos últimos tempos, praticamente todas as pessoas que vão ao supermercado já se assustaram com o valor a ser pago. Ao comprar gás de cozinha, a situação se repete, e nos postos de combustíveis também. Mas, por que o custo de vida tem [...]