FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Fetracom

Relatório mantém idades mínimas finais de 62 anos para mulher e de 65 para homem

Publicado em : 13/06/2019

Como já havia sido sinalizado pelo relator, a idade mínima para as professoras será de 57 anos, e não 60 anos como na proposta original e de 55 anos para policias e agentes penitenciários

 

O relatório da reforma da Previdência, entregue nesta quinta-feira (13) pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), mantém a idade mínima de aposentadoria em 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, conforme a proposta original do governo. Como já havia sido sinalizado pelo relator, a idade mínima para as professoras será de 57 anos, e não 60 anos como na proposta original. O relatório mantém idade mínima de 55 anos para policias e agentes penitenciários.

Para os servidores públicos, as idades mínimas serão de 56 anos para mulheres e 61 anos para homens na aprovação da reforma, subindo em 2022 para 57 anos e 62 anos, respectivamente.


Transição

Moreira manteve a transição por pontos para a categoria, com soma da idade e do tempo de contribuição, que vai de 86 a 96 pontos (subindo um ponto por ano) para mulheres e de 100 a 105 pontos para homens. Para os professores, essa transição vai de 81 a 91 pontos para as mulheres e de 92 a 100 pontos para os homens.

Tempo mínimo

O relatório também confirma a mudança do tempo mínimo de contribuição das mulheres para 15 anos, como já é hoje, e diferente dos 20 anos propostos pelo governo. Para os homens, segue o tempo mínimo de contribuição de 20 anos, como no texto original.

Média salarial

Moreira também preservou o artigo que garante que a média salarial seja calculada com base em 100% dos salários. O relatório mantém o cálculo do benefício partindo de 60% da média de salários aos 20 anos contribuição, com acréscimo de 2 pontos porcentuais para cada ano trabalhado além disso.

Alíquotas para INSS

O texto apresentado nesta quinta-feira também mantém proposta de novas alíquotas para INSS e retira as mudanças desejadas pelo governo para a aposentadoria rural.

CSLL

Para compensar parte da perda de economia com a retirada de pontos da proposta de reforma da Previdência enviada pelo governo, o relatório do deputado Samuel Moreira prevê a retomada da cobrança da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) dos bancos pelas alíquotas vigentes até dezembro do ano passado. No fim de 2018, a cobrança das instituições financeiras caiu de 20% para 15%.

De acordo com o relatório, a recomposição das alíquotas da CSLL para os bancos significa um reforço fiscal de R$ 50 bilhões em dez anos.

A medida sozinha não é suficiente para recompor a economia esperada originalmente pelo governo com a reforma. Enquanto o texto original previa um impulso fiscal de R$ 1,2 trilhão em dez anos, Moreira disse nesta quinta que o seu parecer garante um impacto em torno de R$ 915 bilhões no período.




Trabalhador pode deixar de receber bilhões do FGTS

Trabalhador pode deixar de receber bilhões do FGTS

 11/11/2019

 O Popular

Amanhã é o último dia para o trabalhador propor ação na Justiça do Trabalho referente à cobrança de valores não depositados ou a pagamentos em valores incorretos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) nos [...]



Nova reforma trabalhista avança no governo

Nova reforma trabalhista avança no governo

 07/11/2019

 Follha de São Paulo

Núcleo de Ives Gandra Martins Filho, ministro do TST, enviou relatório na segunda (4). Os grupos criados pelo governo há dois meses para desenhar a nova rodada de mudanças na lei trabalhista começam a entregar seus relatórios. O [...]


13º salário injeta R$ 5,6 bi na economia

13º salário injeta R$ 5,6 bi na economia

 06/11/2019

 O Popular

O pagamento do 13º salário aos trabalhadores do mercado formal dos setores público e privado e aos aposentados e pensionistas do INSS deve injetar cerca de R$ 5,6 bilhões na economia goiana até o fim de 2019. A chegada deste recurso extra é sempre [...]


McDonald's demite presidente por se relacionar com funcionária

McDonald's demite presidente por se relacionar com funcionária

 04/11/2019

 Folha de São Paulo, Financial Times e The Wall Street Journal

O McDonald's demitiu seu presidente-executivo, o britânico Steve Easterbrook, 52, após descobrir que ele mantinha um relacionamento com uma funcionária, numa violação à política da cadeia de fast food.  A [...]


Prazo para reclamar FGTS cai para 5 anos

Prazo para reclamar FGTS cai para 5 anos

 04/11/2019

 O Popular

A partir de 13 de novembro, muda de 30 para 5 anos o prazo de prescrição aplicável à cobrança de valores não depositados no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), passando a valer o que estabelece a Constituição para os [...]



ARTIGO O POPULAR: Produzindo escombros

ARTIGO O POPULAR: Produzindo escombros

 28/10/2019

Emprego nos dias atuais é mercadoria de luxo. Toda situação que envolve fechamento de empresas atinge como um torpedo o comércio varejista ou atacadista que desde 2015 é estraçalhado pelas crises de mercado, políticas, etc e tal. O [...]




Caixa abrirá no sábado para pagar FGTS a não correntistas

Caixa abrirá no sábado para pagar FGTS a não correntistas

 17/10/2019

 O Estado de São Paulo

A Caixa Econômica Federal inicia sexta-feira a liberação de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para quem não possui conta no banco. Para atender os trabalhadores, o banco estatal informou que terá horários de atendimento [...]