FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Fetracom

Reabertura de lojas não deve frear e-commerce na Bolsa

Publicado em : 24/07/2020

Fonte : Estadão -

O confinamento dos brasileiros em casa por conta da pandemia de coronavírus fez as ações do e-commerce ganharem destaque na bolsa de valores entre abril e junho. Dados da Neotrust/Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada no segmento, confirmam: o setor faturou R$ 33 bilhões só no segundo trimestre deste ano, alta de 104,2% em relação ao mesmo intervalo de 2019.

Até o fechamento do mercado desta quinta-feira (23), das quatro ações que mais valorizaram no ano, três são de empresas do varejo on-line: B2W (BTOW3) 92,48%, Via Varejo (VVAR3) 78,33% e Magazine Luiza (MGLU3) 69,50%. O único “intruso” no top 4 é o papel da WEG (WEGE3), com a maior variação de 2020, 94,24%.

Com a retomada gradual das atividades no País, as lojas físicas do varejo regressam e agora voltam para a disputa de vendas com o comércio eletrônico. Neste cenário, a dúvida que fica é se o bom desempenho do segmento deve continuar, ou se o momento de investir nas ações do e-commerce já passou. O E-Investidor conversou com especialistas do mercado financeiro para entender quais são as perspectivas para o setor até o fim do ano.

Perspectiva ainda é boa

Apesar de os papéis já estarem bastante valorizados no acumulado do ano, os especialistas acreditam que o e-commerce deve continuar em alta. “As compras on-line foram intensificadas na quarentena, mas não devem diminuir com a reabertura”, diz Flávia Meireles, analista de research da Ágora Investimentos.

Marcio Loréga, analista da Ativa Investimentos, explica que isso ocorre porque os mitos sobre compras on-line foram mitigados. Dessa forma, o hábito deve se manter até pelo consumidor considerado mais resistente ao universo digital. “As pessoas compraram, gostaram e vão continuar comprando, pois gerou uma comodidade positiva”, diz.

A tendência parece clara: as ações do setor devem continuar subindo nos próximos meses. “O mercado vê com bons olhos o cenário que se desenha para o comércio eletrônico”, diz Loréga.

Flávia, da Ágora, concorda e diz que o brasileiro pode esperar bons resultados até o fim de 2020. “As ações já subiram muito, mas não vão parar”, afirma.

Embora acreditem que a tendência é positiva para todas as empresas na B3, os especialistas indicam alguns papéis específicos como os mais atraentes.

Flávia, por exemplo, afirma que vê mais oportunidades nas ações da Via Varejo (VVAR3) e Lojas Americanas (LAME4). Os dois papéis também estão com recomendação de compra pela Ágora Investimentos, enquanto B2W (BTOW3) e Magazine Luiza (MGLU3) aparecem com indicação “neutra”.

A analista explica que, apesar das diferentes recomendações, isso não não significa que BTOW3 e MGLU3 não devem ter boa performance no ano, mas que a corretora enxerga ganhos maiores em VVAR3 e LAME4. “Não deixamos de gostar dos papéis, mas, na hora de recomendar, preferimos indicar as ações com mais espaço para subir”, diz a analista de research da Ágora.

Com a terceira maior valorização do ano, as ações da Via Varejo tiveram o maior turnover do primeiro semestre. E mais: o papel registrou a maior alta desde o pior momento da crise. “Ela sofreu muito no começo da pandemia, mas já se recuperou e ainda tem mais espaço devido às melhorias internas que vem fazendo”, afirma Flávia.

Outro papel citado pelos analistas foi o das Lojas Americanas, controladora da B2W. Apesar de não ter ficado entre os principais destaques, as ações da empresa demonstram um espaço maior para se valorizarem no segundo semestre. “Por ser um braço da B2W ela deve ser puxada pela empresa”, diz Lórega, da Ativa.

 



Artigo: Emprego, o debate inadiável

Artigo: Emprego, o debate inadiável

 14/09/2020

 Estadão

A pandemia agravou um problema já estrutural na economia brasileira: a falta de emprego. No final do ano passado, a sociedade somava 11,6 milhões de desocupados. Agora, a taxa subiu para 13,3%, atingindo 12,8 milhões de pessoas, segundo dados da Pnad Contínua [...]


Brasileiros buscam espaço no mercado de beleza dos EUA

Brasileiros buscam espaço no mercado de beleza dos EUA

 14/09/2020

 O Popular

A tecnóloga em comércio exterior Mara Pessoni notou que existe boa oportunidade para brasileiros no mercado norte-americano de beleza e estética ao passar pela aflição de não ser atendida em Los Angeles, Califórnia, apesar de ter agendado [...]



Comércio cresce 5,2% em julho e encosta em recorde de 2014

Comércio cresce 5,2% em julho e encosta em recorde de 2014

 11/09/2020

 Folha Press

O comércio brasileiro manteve em julho o vigor registrado nos dois meses anteriores, fechando o mês com alta de 5,2% nas vendas, informou nesta quinta (10) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Foi o maior crescimento para o mês desde o [...]





Semana do Brasil será termômetro para varejo

Semana do Brasil será termômetro para varejo

 03/09/2020

 O Popular

A Semana do Brasil começa hoje e promete dez dias seguidos de promoções no comércio. Uma iniciativa nacional que está apenas no segundo ano, mas servirá de termômetro para o varejo em meio à pandemia de coronavírus. Ela antecede [...]




Concessionárias em Goiânia passa

Concessionárias em Goiânia passa

 01/09/2020

 O Popular

As concessionárias ficaram fechadas por três meses por conta da pandemia de coronavírus. Mas, quando reabriram, em Goiânia, passaram a lidar com fila de espera por veículos. Situação que ocorre desde junho. Demanda reprimida combinada com o fato [...]



Home office é novo indicador de desigualdade econômica

Home office é novo indicador de desigualdade econômica

 31/08/2020

 Folha Press

O trabalho remoto, também conhecido pelo termo em inglês home office, ganhou escala no Brasil, de forma forçada, como alternativa para deter o contágio na pandemia da Covid-19. Passados quase seis meses desde a sua disseminação entre as empresas [...]