FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Fetracom

Preço da carne puxa inflação para 0,51% e novembro tem pior mês em 4 anos

Publicado em : 06/12/2019

Fonte : Follha de São Paulo -

Puxada pela disparada no preço da carne, a inflação chegou a 0,51% em novembro segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta sexta (6).

Após registrar alta 0,10% em outubro, o mês de novembro teve o maior resultado desde 2015, quando o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 1,01%. No acumulado de 12 meses até novembro, o IPCA marcou 3,27%, contra alta 2,54% do mês anterior. Já no acumulado do ano, o número foi de 3,12%.

Entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em novembro. Despesas pessoais (1,24%), alimentação e bebidas (0,72%), e habitação, que passou de uma deflação de 0,61% em outubro para alta de 0,71% em novembro. A aceleração no grupo alimentação e bebidas foi puxada, principalmente, à alta das carnes (8,09%). O apetite chinês, que aumentou as importações de carnes do Brasil, a arroba do boi subiu nas últimas semanas, e o repasse já começa a chegou nas gôndolas.

 

Desde o fim de 2018, a China enfrenta queda da produção de suínos devido a uma grave crise sanitária na suinocultura, o que o obrigou a elevar as compras externas e a procura de outras proteínas, como a bovina. O Brasil, o principal exportador mundial de carne bovina e de frango, foi beneficiado por essa demanda chinesa.

A demanda chinesa refletiu no resultado de alimentação no domicílio, que tinha registrado deflação de 0,03% no mês anterior e passou para uma alta de 1,01% em novembro. Já a alimentação fora do domicílio apresentou alta de 0,21%.

 

Com a mudança da bandeira tarifária, habitação teve variação de 2,15%. Em setembro, a bandeira vermelha já apresentava a uma alta do índice, enquanto o décimo mês do ano recebeu a tabela amarela de cobranças.

Em transportes, os preços dos combustíveis (0,78%) desaceleraram na comparação com o mês anterior (1,38%), principalmente pelo preço da gasolina, que variou 0,42% em novembro. As passagens aéreas seguem subindo pelo segundo mês consecutivo, com alta de 4,35%.

Entre os 16 locais pesquisados pelo IBGE, a maior variação ficou com São Luís (1,05%) devido a alta da carne e da gasolina

 


Veja a idade mínima da aposentadoria do INSS em 2020

Veja a idade mínima da aposentadoria do INSS em 2020

 13/01/2020

 Folha de São Paulo

Quem estava contando os dias para entrar com o pedido de aposentadoria no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) pode ter que refazer os cálculos. Isso porque, desde 1º de janeiro deste ano, passaram a valer novas regras de transição, mais duras do que as que [...]



Grupo Pão de Açúcar abre lojas dentro de empresas

Grupo Pão de Açúcar abre lojas dentro de empresas

 10/01/2020

 Folha de São Paulo

A rede Minuto Pão de Açúcar, do GPA, estreia suas lojas para o segmento de escritórios. A primeira será na sede do Bradesco Seguros, em Alphaville, Barueri (SP), e a segunda, na central administrativa do Assaí Atacadista, na zona leste [...]




Como é estar grávida no mercado de trabalho

Como é estar grávida no mercado de trabalho

 07/01/2020

 Folha de São Paulo

O ato de gestar um bebê é mais antigo do que as relações de trabalho que conhecemos hoje. Ainda assim, há empresas e chefias que ainda não sabem lidar com uma funcionária que engravida.  Depois de uma pausa para as festas de [...]


Empresas pernambucanas inventam picolé de cerveja

Empresas pernambucanas inventam picolé de cerveja

 07/01/2020

 Follha de São Paulo

Com a chegada do verão e a proximidade do Carnaval, duas empresas pernambucanas se uniram para lançar um picolé de cerveja. O produto será comercializado a partir desta quinta-feira (9) em 24 pontos de venda em Pernambuco. A estimativa é de que [...]








Governo recua de distribuir 100% do lucro do FGTS

Governo recua de distribuir 100% do lucro do FGTS

 13/12/2019

 O Estado de São Paulo

O governo federal recuou e desistiu de distribuir 100% do lucro do FGTS com os trabalhadores. O presidente Jair Bolsonaro atendeu a um pedido do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e vetou o dispositivo que ampliaria a distribuição do lucro e a rentabilidade das [...]