FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Fetracom

Magazine Luiza fecha acordo para operar 214 lojas só com energia solar

Publicado em : 26/07/2020

Fonte : Estadão -

O Magazine Luiza fechou acordo com a GreenYellow para o fornecimento de energia solar para 214 das suas mais de 1.100 lojas. O contrato, que funciona no modelo de aluguel, prevê a entrega de 9307,1 MWh por ano. O acordo foi firmado ainda no primeiro trimestre deste ano, mas a expectativa é de que a energia seja entregue a partir de 2021. As 214 lojas da rede passarão, então, a funcionar 100% a base da energia sustentável.

A iniciativa da varejista não é inédita, segundo dados de junho da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), 39,5% da energia solar consumida no País já fica com o setor de comércio e serviços. Recentemente, inclusive, a Nike anunciou que sua principal central logística passou a gerar 80% da própria demanda por energia. Em operação desde o primeiro trimestre, a usina solar do centro de distribuição em Louveira (SP) gera, em média, 100 mil kWh por mês. Esse é o maior potencial em um empreendimento logístico no País.

No caso do Magalu, porém, o modelo escolhido foi o de aluguel, o que significa que a empresa não vai instalar placas fotovoltaicas em seu parque de lojas e, sim, usar a energia comprada de um parceiro, no caso, a GreenYellow, subsidiária do grupo francês Casino. A empresa investiu mais de R$ 18 milhões nas usinas que devem fornecer energia para o novo contrato. Farão parte do projeto as fotovoltaicas de Coroados e Riolândia, no Estado de São Paulo, e de Florestópolis, no Paraná. Juntas, elas têm 4.861 de KW de potência instalada, suficiente para abastecer, por ano, 4,2 mil casas ou 23.825 TVs, por exemplo.

Tendência
A decisão da varejista segue tendências de gestão sustentável do ponto de vista financeiro e do meio ambiente. “O modelo de aluguel de energia é interessante para empresas que tenham outra atividade fim. Assim, elas podem centralizar seus esforços no que é mais importante para o negócio, enquanto fazem até mesmo economia com energia”, diz o presidente executivo da Absolar, Rodrigo Sauaia. Ele explica que esse tipo de energia tem ficado mais barata com o passar do tempo. O avanço da tecnologia, o aumento da escala de produção e a maior competitividade entre as geradoras são algumas das razões que levam esse segmento a ficar mais interessante do ponto de vista financeiro.

“Desde 2010 até agora, energia solar viu seu preço cair 86%, segundo dados da Bloomberg”, diz Sauaia. Sendo assim, para além do ganho de imagem que as empresas têm ao fazer anúncios do tipo, há perspectivas de que o investimento em energia limpa proporcione melhores resultados nas contas das varejistas. “Enquanto a solar fica mais barata ano após ano, a elétrica tem reajustes acima da inflação. Em 2021, podemos ainda ver aumento da tarifa afim de compensar o reajuste que não foi feito neste ano”, afirma o presidente da Absolar.

Para o coordenador do MBA em gestão empresarial da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ricardo Teixeira, a busca por energia limpa é uma tendência global. Ele acredita que o Brasil tem, inclusive, a chance de se tornar um dos grandes fornecedores desse bem no mundo. Isso porque o País tem sol o ano todo, além de bons ventos e espaço para parque eólicos. Ele explica que criar uma imagem de quem se preocupa com o planeta é positivo para as companhias, pois isso fideliza os clientes.



Artigo: Emprego, o debate inadiável

Artigo: Emprego, o debate inadiável

 14/09/2020

 Estadão

A pandemia agravou um problema já estrutural na economia brasileira: a falta de emprego. No final do ano passado, a sociedade somava 11,6 milhões de desocupados. Agora, a taxa subiu para 13,3%, atingindo 12,8 milhões de pessoas, segundo dados da Pnad Contínua [...]


Brasileiros buscam espaço no mercado de beleza dos EUA

Brasileiros buscam espaço no mercado de beleza dos EUA

 14/09/2020

 O Popular

A tecnóloga em comércio exterior Mara Pessoni notou que existe boa oportunidade para brasileiros no mercado norte-americano de beleza e estética ao passar pela aflição de não ser atendida em Los Angeles, Califórnia, apesar de ter agendado [...]



Comércio cresce 5,2% em julho e encosta em recorde de 2014

Comércio cresce 5,2% em julho e encosta em recorde de 2014

 11/09/2020

 Folha Press

O comércio brasileiro manteve em julho o vigor registrado nos dois meses anteriores, fechando o mês com alta de 5,2% nas vendas, informou nesta quinta (10) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Foi o maior crescimento para o mês desde o [...]





Semana do Brasil será termômetro para varejo

Semana do Brasil será termômetro para varejo

 03/09/2020

 O Popular

A Semana do Brasil começa hoje e promete dez dias seguidos de promoções no comércio. Uma iniciativa nacional que está apenas no segundo ano, mas servirá de termômetro para o varejo em meio à pandemia de coronavírus. Ela antecede [...]




Concessionárias em Goiânia passa

Concessionárias em Goiânia passa

 01/09/2020

 O Popular

As concessionárias ficaram fechadas por três meses por conta da pandemia de coronavírus. Mas, quando reabriram, em Goiânia, passaram a lidar com fila de espera por veículos. Situação que ocorre desde junho. Demanda reprimida combinada com o fato [...]



Home office é novo indicador de desigualdade econômica

Home office é novo indicador de desigualdade econômica

 31/08/2020

 Folha Press

O trabalho remoto, também conhecido pelo termo em inglês home office, ganhou escala no Brasil, de forma forçada, como alternativa para deter o contágio na pandemia da Covid-19. Passados quase seis meses desde a sua disseminação entre as empresas [...]