FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Fetracom

Governo faz nova estimativa e salário mínimo deve ficar em R$ 1.031 em 2020

Publicado em : 27/11/2019

Fonte : O Estado de São Paulo -

O Ministério da Economia enviou ao Congresso Nacional uma mensagem modificativa ao Orçamento de 2020 em que prevê que o salário mínimo ficará em R$ 1.031. O valor foi reduzido em R$ 8 em relação ao Orçamento já enviado porque houve reestimativa no INPC , que passou de 4% para 3,5%.

O valor corresponde a apenas a correção da inflação, sem ganhos reais, como houve nos últimos anos. O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, disse que o governo ainda não decidiu qual será a nova política para o salário mínimo e tem até dezembro para poder fazer isso. “Como já estamos em novembro, referência mais direta é salário mínimo de R$ 1.031”, afirmou.

Até o início deste ano, a política de valorização do salário mínimo previa reajuste pela inflação mais o crescimento do PIB de dois anos antes, o que garantia ganhos reais ao piso nacional. Hoje, o salário mínimo está em R$ 998.

A PEC emergencial proposta pelo governo prevê o acionamento imediato dos gatilhos de ajuste previstos na regra do teto de gastos, que limita o avanço das despesas à inflação. Uma delas é justamente a vedação de reajuste real ao salário mínimo. As medidas ficam vigentes por dois anos.

 


Governo recua de distribuir 100% do lucro do FGTS

Governo recua de distribuir 100% do lucro do FGTS

 13/12/2019

 O Estado de São Paulo

O governo federal recuou e desistiu de distribuir 100% do lucro do FGTS com os trabalhadores. O presidente Jair Bolsonaro atendeu a um pedido do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e vetou o dispositivo que ampliaria a distribuição do lucro e a rentabilidade das [...]




Empresa é absolvida de demissão de servidor casado

Empresa é absolvida de demissão de servidor casado

 10/12/2019

 O Popular

A BC Empreendimentos Imobiliários foi absolvida pela 18ª Vara do Trabalho de Goiânia por demissão discriminatória. A juíza Antônia Helena Borges Gomes Taveira indeferiu o pedido de indenização por dano moral feita por um [...]